Mateus 1.16 – José “comprometido” ou “casado” com Maria?

Mateus 1.16 – “comprometido”: A Peshitta traz aqui a palavra “gabra”, que pode ser traduzida como “homem”, “parente” ou até “guardião”. Nas antigas versões siríacas, o termo é damkhira, que quer dizer “que é prometido” ou “noivo”: a versão sinaítica (S) diz: “Yaakov gerou Yawsef. Yawsef, que era comprometido com Maryam, este gerou Yeshua’, que é chamado ‘o ungido’. A versão curetoniana (C) diz: “Yaakov gerou Yawsef, que era comprometido com Maryam, a donzela, a qual gerou Yeshua o Ungido. ”

 As versões foram combinadas para obter-se o sentido correto de gabra.

Quando um homem se casa com uma mulher ele se torna o guardião dela, ela deixa a casa de seu pai e se une ao seu guardião.

 Mas nunca a palavra “gabra” pode ser traduzida por “pai” no sentido biológico. Mas como alguém que está comprometido, ou mesmo um parente. Um homem destinado, a guardar e proteger. Essa função cabe ao marido ao casar-se com uma mulher. O homem assume o papel de comprometimento. Também essa palavra “gabra” pode ser aplicada a um parente próximo que assume essa função. A Palavra “pai” no aramaico siríaco é “Abba” ou “Abb”. Dicionário bíblico Strong.